Sobre os empréstimos compulsórios, é incorreto afirmar que: