Atividades como visitas guiadas, oficinas, exposições, concursos e jogos, mediante utilização de textos em linguagem acessível, têm sido incorporadas às rotinas das instituições arquivísticas, numa tentativa de aproximá-las de um público externo não-especializado, sobretudo de estudantes. Trata-se do chamado serviço de