BACEN
Em relação à arquitetura de computadores, é correto afirmar:
O resultado é prescindível para a consumação nos crimes


            A cidade moderna são os ecos [de um] labirinto - presídio complexo de ruas cruzadas e rios aparentemente sem embocadura - onde a iniciação itinerante e o fio de Ariadne se mostram tênues ou nulos. Invertendo- se uma das interpretações do mito, o labirinto aqui não é a trilha para chegar-se ao centro; é, antes, marca da dispersão. Indica a vitória do material sobre o espiritual, do perecível sobre o eterno. Ou mais, o lugar do descartável e do novo e sempre-igual.

            O homem citadino é presa dessa cidade, está enredado em suas malhas. Não consegue sair desse espaço denso, uma vez que a civilização urbana espraiou-se para além dos centros metropolitanos e continua a preencher grandes áreas que gravitam em torno desses centros. A partir da Revolução Industrial, o fenômeno urbano parece ter ultrapassado as fronteiras das ?cidades? e ter-se difundido pelo espaço físico. O signo do progresso transforma a urbanização em movimento centrífugo, gerando a metrópole que se dispersa. Assim, o citadino - homem à deriva - está na cidade como em labirinto, não pode sair dela sem cair em outra, idêntica ainda que seja distinta.

GOMES, Renato Cordeiro. Todas as cidades, a cidade. Rio de Janeiro: Rocco, 1994.

Na visão do autor, a cidade é um espaço caracterizado por antíteses, por opostos que se somam num todo quase sempre contraditório. Esse ponto de vista se faz presente de forma particularmente significativa em


O mês de fevereiro de um ano bissexto só terá cinco sábados se começar em um(a)

O erro sobre a ilicitude do fato