Conduta nutricional
J.R.E., 63 anos, foi à consulta no ambulatório de nutrição, encaminhada pelo gastroenterologista, com diagnóstico de refluxo gastroesofágico. A orientação nutricional para este tipo de refluxo tem como objetivos: diminuir a exposição do esôfago ao conteúdo gástrico, diminuir a acidez das secreções gástricas e prevenir a dor e a irritação. Diante do quadro, o nutricionista que atende ao paciente J.R.E. deve recomendar que ele evite:
M.R.S., sexo feminino, 35 anos, apresenta dor episódica, intensa e forte na cabeça, que dura em média um dia inteiro. A paciente relata que a dor é de um lado só e que piora com o esforço. Após consulta médica e alguns exames, foi diagnosticada como síndrome da enxaqueca. O tratamento clínico nutricional para essa paciente deve levar em consideração que:
Considere o seguinte caso: Paciente do sexo masculino, 38 anos, advogado, 3 meses de pós- -operatório de cirurgia bariátrica (realizou técnica cirúrgica de Capella, onde ocorre uma gastrectromia parcial e desvio de parte do duodeno). Sua dieta já atingiu a consistência sólida, sobre a qual ele refere consumo de todos os grupos alimentares, apresentando algum desconforto quando consome alguns tipos de carne. Seus exames apontam para uma anemia ferropriva e hipocalcemia. Considerando os aspectos que interferem nas fases da nutrição (alimentação, digestão, absorção, metabolização e excreção de nutrientes), considere as asserções abaixo e, em seguida, assinale a opção correta:
 
I. A intolerância à carne se deve ao fato de que a digestibilidade das proteínas animais é inferior às proteínas de origem vegetais.
II. A anemia ferropriva e hipocalcemia justificam-se pela associação de fatores relacionados à alteração do pH gástrico, que por sua vez pode comprometer a absorção duodenal dos referidos nutrientes que dependem da acidez para se tornarem mais solúveis.
III. A anemia ferropriva e hipocalcemia ocorreram principalmente pela insuficiência de consumo de alimentos fontes de Ca e Fe, aliados à alta excreção urinária destes nutrientes.
IV. Dieta rica em cálcio e ferro aliado a suplementos orais de Ca e Fe contribuem intensamente para terapêutica da anemia e hipocalcemia no paciente.
V. Dieta líquida resolveria o problema, pois os nutrientes estarão mais hidrolisados e consequentemente serão mais bem absorvidos.
Uma paciente, do sexo feminino, diabética, com cinquenta anos de idade e com sobrepeso, apresenta polidipsia, poliúria e polifagia.
 
Considerando esse caso clínico, julgue o item a seguir, acerca dos sintomas e da conduta nutricional pertinente.
 
Nesse caso, é provável que a paciente esteja com a hemoglobina glicada A1C superior a 7%, o que reflete a falta de controle glicêmico de longo prazo e a necessidade do balanceamento da dieta. 
A orientação dietética realizada para indivíduos deve estar no contexto da prescrição dietética, e não com conotação de dicas alimentares. Dessa forma, assinale a alternativa que apresenta uma proposta que pode ajudar a aumentar a adesão do paciente.