Código de Ética dos Servidores da Justiça Militar da União
A Polícia Militar, segundo o Estatuto dos Policiais Militares do Estado de Goiás, é “uma instituição permanente e regular, destinada à manutenção da ordem pública do Estado”, e impõe, aos seus integrantes, “conduta moral e profissional irrepreensível”. Isso obriga seus membros à observância de preceitos de ética policial militar, tais sejam, entre outros:
Julgue o item seguinte, referente ao Código de Ética dos Servidores da Justiça Militar da União.
 
É permitido ao servidor do STM manter sob a sua subordinação hierárquica um primo.
Julgue o item seguinte, referente ao Código de Ética dos Servidores da Justiça Militar da União.
 
Servidor do STM que exerça cargo em comissão classificado como CJ-1, ao realizar transferência patrimonial para um filho, deverá informá-la à comissão de ética da Justiça Militar da União.
Julgue o item seguinte, referente ao Código de Ética dos Servidores da Justiça Militar da União.
 
Autoridade da justiça militar da União pode consultar, posteriormente, a comissão de ética caso tenha dúvida sobre ato específico da gestão de bens que tenha realizado, para que não incida em desvio ético.
Julgue o item seguinte, referente ao Código de Ética dos Servidores da Justiça Militar da União.
 
As informações referentes ao patrimônio da autoridade da justiça militar da União devem ser disponibilizadas para consulta pública de qualquer cidadão que assim o desejar. Qualquer restrição nesse sentido caracteriza desvio ético.