Classismo (Camões, Sá de Miranda, etc)
Instrução: Para responder à questão, leia a estrofe, que faz parte de um poema de Camões.
 
O prado, as flores brancas e vermelhas
Está suavemente apresentando;
As doces e solícitas abelhas,
Com um brando sussurro vão voando;
As mansas e pacíficas ovelhas,
Do comer esquecidas, inclinando
As cabeças estão ao som divino
Que faz, passando, o Tejo cristalino.
 
(Luís Vaz de Camões. Obra completa, 1988.)

Considere as seguintes explicações para o recurso da inversão que ocorre no texto:
 
I. É uma característica do Classicismo renascentista que resulta da tentativa de imitar a sintaxe do Latim clássico.
 
II. Prende-se à necessidade de preservar as rimas, revelando uma preocupação com a perfeição formal.
 
III. Contribui de maneira decisiva para se alcançar a pretendida regularidade rítmica.
 
Está correto o que se afirma em
Após a era Medieval, surge a era Clássica, que compreende qual/quais escola(s) literária(s)?
“No plano da invenção ficcional e poética, o primeiro reflexo sensível é a descida de tom no modo de o escritor relacionar-se com a matéria de sua obra. O liame que se estabelecia entre o autor romântico e o mundo estava afetado por uma série de mitos idealizantes: a natureza-mãe, a natureza refúgio, o amor-fatalidade, a mulher-diva, o herói-prometeu, sem falar na aura que cingia alguns ídolos como a “Nação”, a “Pátria”, a “Tradição”, etc. O romântico não teme as desmasias do sentimento nem os riscos da ênfase patriótica; nem falseia de propósito a realidade, como anacronicamente se poderia hoje inferir: é a sua forma mental que está saturada de projeções e identificações violentas, resultando-lhe natural a mitização dos temas que escolhe. Ora, é esse complexo ideo-afetivo que vai cedendo a um processo de crítica na literatura dita “realista”. Há um esforço, por parte do escritor antirromântico, de acercar-se impessoalmente dos objetos, das pessoas. E uma sede de objetividade que responda aos métodos científicos cada vez mais exatos nas últimas décadas do século.”
 
No que concerne à incidência do sentimento de nacionalidade e de ufanismo, assinale a alternativa CORRETA, de acordo com o texto:
Amor é fogo que arde sem se ver;
é ferida que dói e não se sente;
é um contentamento descontente;
é dor que desatina sem doer;
É um não querer mais que bem querer;
é solitário andar por entre a gente;
é nunca contentar-se de contente;
é cuidar que se ganha em se perder;
É querer estar preso por vontade;
é servir a quem vence, o vencedor;
é ter com quem nos mata lealdade.
Mas como causar pode seu favor
nos corações humanos amizade,
se tão contrário a si é o mesmo Amor?
 
Luís de Camões
 
O poema tem, como característica, a figura de linguagem denominada antítese, relação de oposição de palavras ou idéias. Assinale a opção em que essa oposição se faz claramente presente.
Relacione a Coluna 1 à Coluna 2, associando os Movimentos Literários às suas respectivas características.

Coluna 1

1. Classicismo.
2. Romantismo.
3. Simbolismo.
4. Modernismo.

Coluna 2

(    ) Retomada das questões sociais, visão crítica da realidade, originalidade, humor, ruptura com o passado, liberdade formal e expressiva.

(   ) Predomínio da emoção e do subjetivismo, nacionalismo, evocação da Idade Média, gosto pelo exótico, idealização amorosa, fascínio pela morte.

(    ) Predomínio da Subjetividade, fascínio pela morte e pelo sonho, valorização das sensações, vaguidão.

(    ) Antropocentrismo, recuperação de modelos da Antiguidade, separação entre literação e música, clareza, harmonia e equilíbrio.

A ordem correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é: