CFC e CRC (Contabilidade)
Determinado profissional, ao sofrer fiscalização do Conselho Regional de Contabilidade, foi questionado sobre o motivo da não elaboração das demonstrações contábeis de determinada empresa desde o ano anterior. O profissional justificou seu ato afirmando que a empresa já não tem movimentação. Por esse motivo, seria dispensável a elaboração dessas demonstrações. Em relação à atitude do profissional, pode-se afirmar com base nas Normas Brasileiras de Contabilidade:
Conforme estabelecido no Regulamento Geral dos Conselhos de Contabilidade, aprovado pela Resolução CFC Nº 1370/2011, julgue os itens abaixo como Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em seguida, assinale a opção CORRETA.
 
I. Qualquer que seja a forma de sua organização, a pessoa jurídica somente poderá explorar serviços contábeis, próprios ou de terceiros, depois que provar no CRC de sua jurisdição que os responsáveis pela parte técnica e os que executam trabalhos técnicos, no respectivo setor ou serviço, são profissionais em situação ativa e regular perante o CRC de seu registro.
 
II. É dispensado do registro profissional perante o CRC, o profissional que ocupe, nos órgãos da administração pública, direta ou indireta e fundacional e nas empresas públicas, cargo ou função que envolva atividades que constituem prerrogativas dos contadores e dos técnicos em contabilidade.
 
III. Em relação à aplicação de penalidades por infrações cometidas, os sócios respondem solidariamente pelos atos relacionados ao exercício da profissão contábil praticados por profissionais ou por leigos em nome da organização contábil.
 
A sequência CORRETA é:
São atribuições do Conselho Federal de Contabilidade, EXCETO:
De acordo com o Decreto-Lei n.º 9.295/46 e a Lei n.º 12.249/10, são considerados trabalhos técnicos a serem exercidos tanto pelo contador quanto pelo técnico de contabilidade:
Com base na Resolução CFC no 1.370/11 – Regulamento Geral dos Conselhos de Contabilidade, julgue os itens abaixo e, em seguida, assinale a opção CORRETA.
 
I. É competência do Conselho Federal de Contabilidade elaborar, aprovar e alterar as Normas Brasileiras de Contabilidade de Natureza Técnica e Profissional e os princípios que as fundamentam.
 
II. É competência do Conselho Federal de Contabilidade Estimular a exatidão na prática da contabilidade, velando pelo seu prestígio, bom nome da classe e dos que a integram.
 
III. É competência do Conselho Federal de Contabilidade Instituir e disciplinar o Programa de Educação Continuada para manutenção do registro profissional.
 
Estão certos os itens: