Causas do crescimento da globalização
Na época da globalização, mundializam-se as instituições mais típicas e sedimentadas das sociedades capitalistas dominantes. Os princípios envolvidos no mercado e contrato generalizam-se, tornando-se padrões para os mais diversos povos, as mais diversas formas de organização social da vida e do trabalho, independentemente das culturas e civilizações. Esse é o contexto em que as coisas, as gentes e as idéias passam a ser atravessadas pela desterritorialização, isto é, por outras modalidades de territorialização.
 
Na medida em que se desenvolvem e generalizam, os processos envolvidos na modernização ultrapassam e dissolvem fronteiras de todo tipo, locais, nacionais, regionais, continentais; ultrapassam ou dissolvem as barreiras culturais, lingüísticas, religiosas ou civilizatórias. Por sobre tudo o que é local e nacional, desenvolvem-se relações, processos e estruturas dinamizados pela modernização, em geral traduzida em técnicas sociais de produção e controle. Muito do que se faz e pensa no mundo passa a pautar-se pelo que é, parece ou pode ser moderno.
 
E o que parece ou pode ser moderno, modernizado, modernizável ou modernizante traduz-se necessariamente em prático, pragmático, técnico, instrumental.
 
Octavio Ianni. Teorias da globalização. São Paulo:
Civilização Brasileira, 2000, p. 102-3 (com adaptações).
 
Considerando o texto acima e conceitos relativos a dependência e desenvolvimento, julgue o item seguinte.
 
No texto, mundialização e globalização são apresentados como processos distintos, referentes à padronização universal dos povos.