Cálculo Estequiométrico.
Se preciso, consulte a tabela periódica disponibilizada neste link:
 
 
Resíduos de sódio metálico podem ser eliminados, com segurança, no laboratório, imergindo-os em etanol. Lentamente, tais resíduos vão sendo consumidos por meio da reação representada por:
 
Na(s)+C2H5OH(l)C2H5ONa(sln)+12H2(g)Na(s)+C_2H_5OH (l) \to C_2H_5ONa(sln) + {1 \over 2} H_2 (g)
 
 
Para eliminar um resíduo de 230 mg de sódio, a massa necessária de etanol é, em miligramas, igual a
Considere a seguinte reação de oxirredução não balanceada:

aHg + bHNO3 → xHg(NO3)2 + yH2O + zNO

A soma dos coeficiente x, y e z, após o balanceamento, é
Um copo Becher contém 0,34 g de nitrato de prata dissolvido em água, e um outro copo Becher contém 0,34 g de iodeto de potássio dissolvido em água. Ao se misturarem os conteúdos dos dois copos, ocorre a seguinte reação:
 
AgNO3 (aq) + KI(aq) → AgI(s) + KNO3 (aq)
 
Levando-se em conta a estequiometria da reação e o conceito de reagente limitante, e sendo as massas molares do AgNO3 = 170 g/mol e do KI = 166 g/mol, após a reação
Um técnico necessita utilizar exatamente 8,4 g de hidróxido de potássio para neutralizar por completo um ácido. No entanto, para essa tarefa, ele só dispõe de hidróxido de sódio, que reagiria da mesma forma com o ácido, porém requerendo uma massa diferente .

A massa de NaOH, em g, que deve ser utilizada para neutralizar todo o ácido sem que haja excesso de base é

Dados: M(KOH) = 56 g/mol
M(NaOH) = 40 g/mol

O enxofre contido no óleo combustível é lançado na atmosfera na forma de SO2(g) quando este entra em combustão, conforme indicado na equação:

S(s) + O2(g) → SO2(g)

Ao longo de um dia, os veículos de uma cidade queimam uma quantidade de óleo combustível contendo quatrocentas toneladas de enxofre.

Na hipótese de todo esse enxofre ser transformado em dióxido de enxofre, a massa, em toneladas, de SO2 lançada na atmosfera é