Biogeografia de ilhas
A biogeografia de ilhas não considera como objeto somente os pedaços de terra cercados por água, mas sim quaisquer regiões delimitadas por questões geográficas como, por exemplo, um cume de uma montanha ou um lago que seria uma massa de água cercada por terra. MacArthur e Wilson, em sua teoria do equilíbrio da biogeografia de ilhas, discutem a biodiversidade de espécies nesses locais. Qual das alternativas a seguir explica esse modelo aplicado por MacArthur e Wilson em sua forma mais simples?
A teoria da biogeografia de ilhas proposta por MacArthur estabelece uma relação entre o número de espécies e uma área (km2) que pode ser uma ilha ou um fragmento de vegetação. O gráfico abaixo mostra a curva que caracteriza uma distribuição potencial e a equação de ajuste em um caso hipotético, onde c e z são as constantes de ajuste ou o coeficiente linear da reta (c) e o coeficiente angular da reta (z).
 
 
Para transformar a curva do gráfico em uma reta, é necessário usar a equação:
A formação do Istmo do Panamá permitiu o deslocamento de muitos animais da América do Norte para a América do Sul e desta para a América do Norte. Sua presença passou também a impedir o fluxo das correntes marítimas e reduziu o movimento de espécies marinhas entre os oceanos Pacífico e Atlântico.
 
Os camarões-pistola são crustáceos marinhos que habitam regiões litorâneas, vivendo entre algas, sob pedras ou cavidades existentes nas rochas. Um dos gêneros desse grupo, o gênero Alpheus, é encontrado nas regiões costeiras da América Central, tanto no litoral Pacífico quanto Atlântico. Estudos sobre parentesco evolutivo deste gênero mostraram que há diversos pares de espécies-irmãs, entre os quais uma das espécies tem sua área de ocorrência no litoral oeste do Panamá, enquanto a outra se distribui no litoral leste do país. Outros estudos também mostraram que cada par de espécies-irmãs surgiu a partir de uma espécie que existiu cerca de 3 milhões de anos atrás.
 
(Adaptado de: O Ensino de Zoologia integrado a processos de diversificação: uma abordagem Geológica, Evolutiva e
Biogeográfica. Caderno do Professor. http://altamontanha.com/Noticia/330/pesquisa-divulga-nova-teoria-sobre-origem-dos-andes)
 
As espécies-irmãs de camarões do gênero Alpheus nos litorais leste e oeste do Istmo do Panamá foram originadas por
Para Jochen Wolf, biólogo evolutivo da Universidade de Uppsala, na Suécia, escalar árvores é parte fundamental de seu trabalho. Ele sobe regularmente em árvores de vinte metros, de onde cuidadosamente retira gralhas recém-nascidas de seus ninhos e as envia para sua equipe no solo. As explorações de Wolf se concentram no estudo das gralhas-pretas, que são predominantes na Alemanha ocidental, ocupando também uma estreita faixa de hábitat na Dinamarca.

Internet: <www2.uol.com.br> (com adaptações).

Caso houvesse um abalo sísmico com consequente formação de uma barreira montanhosa que impedisse por completo o contato entre as populações de gralhas desses dois países, e, após vários anos, as duas populações se diferenciassem em duas novas espécies, estaria caracterizado o fenômeno conhecido como especiação
O isolamento reprodutivo é uma característica necessária para definir espécies, segundo o conceito biológico de espécies. Portanto, uma questão central sobre o processo de especiação é entender como evoluem as barreiras reprodutivas pré e pószigóticas em populações naturais. Assinale a alternativa que apresenta uma definição INCORRETA a respeito do processo de especiação.