Filtrar por:

Os seus filtros aparecerão aqui.

Foi encontrada 255 questões

A espirometria é uma das ferramentas diagnósticas mais utilizadas na avaliação funcional respiratória, constituindo um exame de ampla aplicabilidade e reprodutibilidade na grande maioria dos pacientes. Além dos valores obtidos de fluxos e volumes, a análise da morfologia da curva expiratória e inspiratória também traz informações diagnósticas importantes.
 
Em relação à espirometria, assinale a alternativa correta.
Uma paciente de 67 anos de idade foi admitida no serviço de emergência com um diagnóstico de DPOC. Ela apresenta desnutrição, fraqueza muscular, febre (38o C), expectoração abundante e purulenta, com freqüência respiratória de 42 ipm, freqüência cardíaca de 125 bpm, sinal de Hoover e uso de musculatura acessória. A gasometria arterial, em ar ambiente, revelou pH de 7,29, PaO2 de 63 mmHg, PaCO2 de 57 mmHg e [HCO3] de 25 mmol/L.
 
Com referência ao quadro clínico acima e à patologia nele referida (DPOC), julgue o item a seguir.
 
A paciente em questão apresenta insuficiência respiratória do tipo 1.
Uma paciente de 67 anos de idade foi admitida no serviço de emergência com um diagnóstico de DPOC. Ela apresenta desnutrição, fraqueza muscular, febre (38o C), expectoração abundante e purulenta, com freqüência respiratória de 42 ipm, freqüência cardíaca de 125 bpm, sinal de Hoover e uso de musculatura acessória. A gasometria arterial, em ar ambiente, revelou pH de 7,29, PaO2 de 63 mmHg, PaCO2 de 57 mmHg e [HCO3] de 25 mmol/L.
 
Com referência ao quadro clínico acima e à patologia nele referida (DPOC), julgue o item a seguir.
 
O distúrbio gasométrico presente no quadro clínico em apreço revela uma acidose metabólica descompensada.
Uma avaliação completa do sistema respiratório inclui anamnese e o exame físico do paciente, a radiografia torácica, a gasometria arterial e as provas da função pulmonar. Os papéis diagnóstico e terapêutico das provas da função pulmonar têm por objetivos identificar e quantificar o comprometimento pulmonar. Dentre os objetivos específicos da avaliação pulmonar, informe se as afirmativas abaixo são verdadeiras (V) ou falsas (F) e, em seguida, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.
 
( ) Identificar e quantificar alterações na função pulmonar. A doença pulmonar pode progredir e as provas da função pulmonar ajudam a quantificar o progresso ou a reversibilidade da doença.
 
( ) Promover a vigilância epidemiológica das doenças pulmonares. Programas de investigação podem detectar anormalidades pulmonares causadas por doenças ou fatores ambientais na população geral, nos ambientes de trabalho, nos fumantes ou grupos de alto risco.
 
( ) Avaliar o risco pulmonar pré-operatório. A avaliação pré-operatória pode identificar aqueles pacientes que podem apresentar um maior risco de complicações pulmonares após cirurgia.
 
( ) Avaliar e quantificar a eficácia terapêutica. As provas de função pulmonar podem ser úteis na seleção ou modificação de um esquema ou uma técnica terapêutica específica.
 
A coluna da esquerda apresenta a classificação da dispneia e a da direita, suas características. Numere a coluna da direita de acordo com a da esquerda.
 
1 – De esforço
( ) Paciente acorda com intensa dispneia, acompanhada de sufocação, tosse seca e opressão torácica.
2 – Ortopneia
( ) Caracteriza-se por períodos de apneia, seguidos de movimentos respiratórios, a princípio superficiais, que se tornam mais profundos até chegar ao máximo, depois reduzindo paulatinamente, até nova fase de apneia.
3 – Paroxística noturna
( ) Surge quando o paciente assume a posição deitada, e melhora com a elevação do tronco.
4 – Cheyne-Stoke
( ) Comum na insuficiência ventricular esquerda, aparece quando o paciente executa esforço físico.
 
Marque a sequência correta.