Avaliação Psicológica e Psicodiagnóstico

Com relação à avaliação de perfil comportamental e aos instrumentos psicológicos dos testes, julgue o item que se segue.

A validade preditiva diz respeito à avaliação do apoio que as consequências sociais, reais ou potenciais da interpretação e do uso do teste prestam àquilo que foi planejado como objetivo.

Com relação à avaliação de perfil comportamental e aos instrumentos psicológicos dos testes, julgue o item que se segue.

Para avaliar a validade de critério é necessário comparar o desempenho em um teste aos registros reais da produção, às classificações da supervisão, aos resultados de treinamento e a outras medidas de sucesso que sejam adequadas a cada tipo de função.

Com relação a testes psicológicos indicados para avaliação comportamental, julgue o item abaixo.

O teste D2, o teste pictórico de memória visual e o teste Wisconsin de classificação de cartas são indicados para avaliação neuropsicológica de crianças e adolescentes, não sendo adequados, portanto, para a avaliação técnico-comportamental de profissionais em organizações.

A atuação do psicólogo sobre a saúde dos trabalhadores pressupõe o desenvolvimento de habilidades específicas voltadas para a pesquisa e a intervenção, considerando a necessidade do diagnóstico para a prevenção e o prognóstico dos problemas identificados.

Com relação a esse assunto, julgue o item que se segue.

A realização do psicodiagnóstico permite um estudo aprofundado da personalidade do indivíduo, sua trajetória de vida e antecedentes familiares, podendo ser um instrumento para identificar casos de depressão clínica e depressão traumática, que se diferenciam na sintomatologia e têm a mesma etiologia.

Julgue o item que se segue, a respeito do psicodiagnóstico.

Em momentos de crises vitais, deve-se priorizar tratamentos visando o apaziguamento do paciente, recorrendo-se, inclusive, a medicamentos se necessário, até que haja condições de realização de psicodiagnóstico.