Aspectos e Conceitos Econômicos Atuais

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, em 1o de dezembro de 2005, a informação de que o Produto Interno Brasileiro (PIB) caiu 1,2% no terceiro trimestre deste ano, se comparado ao mesmo período de 2004. Paralelamente, a revista britânica The Economist publicou uma relação contendo o índice de crescimento de países emergentes, conforme o gráfico abaixo.



Tanto a queda do PIB brasileiro quanto a sua classificação diante de outros países emergentes podem ser explicadas por vários fatores, atuais ou existentes há muito tempo.

Entre esses fatores, é correto citar a

Milhões de consorciados têm sido contemplados desde que, em 1962, os primeiros grupos de consórcios foram constituídos dentro do Banco do Brasil. De lá para cá, o sistema de consórcios cresceu e se difundiu junto aos brasileiros, possibilitando a concretização da propriedade de bens e a utilização de serviços bastante variados.

Em 2002, o sistema de consórcios estará completando 40 anos, reunindo, além dos produtos tradicionais mais conhecidos, outros tantos como pneus, instrumentos musicais, equipamentos odontológicos, helicópteros, equipamentos automotivos, bancas de jornais, embarcações, equipamentos hospitalares, ultraleves, motores de popa, pacotes turísticos nacionais e internacionais e serviços de blindagem de veículos.

Extraído do site da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (com adaptações).

Grandes são as implicações do sistema de consórcio no mercado de bens de consumo duráveis. No que se refere ao texto acima e de acordo com a realidade atual do setor no Brasil, julgue o item seguinte.

No ano de 2001, o maior crescimento no sistema de consórcios foi registrado no setor de imóveis. O número de novas cotas vendidas cresceu mais de 40%, se comparado o período de janeiro a outubro de 2001 com o mesmo período de 2000.

"A economia brasileira está entrando em uma fase na qual o investimento direto no exterior (IDE) será, possivelmente, um dos motores do dinamismo de seu desenvolvimento. [...]

Internacionalizar operações significa, para uma empresa, participar ativamente, como global player, de uma complexa trama de relações com fornecedores, clientes e competidores internacionais."

(Coutinho, Luciano et alli. O investimento direto no exterior como alavanca dinamizadora da economia brasileira, 2008.)

A internacionalização das empresas de um país é, em geral, resultado de um processo de amadurecimento de determinadas condições de desenvolvimento de seu sistema empresarial. Entre elas estão:

I. as condições de competitividade produtiva, comercial e tecnológica dos setores/cadeias em que se originaram as empresas candidatas à internacionalização;

II. a consolidação ou a concentração econômica alcançadas pelos setores/cadeias, que refletem a obtenção e fruição de economias de escalas empresariais;

III. as condições de rentabilidade operacional e de financiamento que podem ser capturadas pelas empresas líderes a partir de determinantes macroeconômicos;

IV. as condições de amadurecimento institucional, como as práticas de governança e gestão e a qualidade das estratégias empresariais.

Analise os itens acima e assinale:


A partir de meados do século XIX, esboçavam-se, em determinadas áreas do território brasileiro, mudanças no sentido da modernização econômica do país.

Entre as opções que se seguem, assinale a que identifica o nome de célebre empreendedor desse período, que atuou em diversos setores, como o de construção de ferrovias e de navios, além da implantação de serviço de gás e da importante atuação como banqueiro.


Nas décadas que se seguiram à Segunda Guerra Mundial, o Brasil viveu rica experiência democrática, a despeito das sucessivas crises políticas pelas quais passou.

Essa experiência foi interrompida pelo golpe de 1964. Sob o ponto de vista econômico, o período entre 1946 e 1964 foi marcado, entre outros aspectos, pela