Arte Moderna
Nem todos os compositores do século XX usam técnicas radicais. Alguns têm continuado a compor segundo aquilo que é basicamente identificado como o apaixonado estilo romântico, embora injetando em suas obras certo grau de vitalidade rítmica e de dissonâncias que as definem, sem dúvida alguma, como pertencentes a este século [XX].
 
Idem, ibidem, p. 68.
 
Acerca da música do século XX, julgue o item subsequente.
 
Na obra A Sagração da Primavera, de Igor Stravinsky — uma das composições mais significativas da música moderna —, foram aplicadas inúmeras técnicas específicas do século XX, tais como a politonalidade e o dodecafonismo.
Nem todos os compositores do século XX usam técnicas radicais. Alguns têm continuado a compor segundo aquilo que é basicamente identificado como o apaixonado estilo romântico, embora injetando em suas obras certo grau de vitalidade rítmica e de dissonâncias que as definem, sem dúvida alguma, como pertencentes a este século [XX].
 
Idem, ibidem, p. 68.
 
Acerca da música do século XX, julgue o item subsequente.
 
Manifestações típicas do século XX tais como aleatoriedade, serialismo integral e concretismo exemplificam as “técnicas radicais” mencionadas no início do texto acima.
Nem todos os compositores do século XX usam técnicas radicais. Alguns têm continuado a compor segundo aquilo que é basicamente identificado como o apaixonado estilo romântico, embora injetando em suas obras certo grau de vitalidade rítmica e de dissonâncias que as definem, sem dúvida alguma, como pertencentes a este século [XX].
 
Idem, ibidem, p. 68.
 
Acerca da música do século XX, julgue o item subsequente.
 
A tendência denominada Expressionismo apresenta como importante característica a intensificação de traços estilísticos do Romantismo.
Nem todos os compositores do século XX usam técnicas radicais. Alguns têm continuado a compor segundo aquilo que é basicamente identificado como o apaixonado estilo romântico, embora injetando em suas obras certo grau de vitalidade rítmica e de dissonâncias que as definem, sem dúvida alguma, como pertencentes a este século [XX].
 
Idem, ibidem, p. 68.
 
Acerca da música do século XX, julgue o item subsequente.
 
Compositores como John Cage e Pierre Boulez podem ser classificados como representantes do nacionalismo do século XX.
Francisco Matarazzo Sobrinho, em 1951, cria a partir do Museu de Arte Moderna, do qual fora fundador, a Bienal de São Paulo. Na primeira Bienal, havia as mais significativas obras de arte do Século XX, como as obras de Klee, Mondrian, Moore, Calder e quarenta telas de Picasso, inclusive o painel 3,49 x 7,76 metros, denominado: