Arte Afro Brasileira
Ainda sobre esta influência africana, Mario de Andrade (1977) diz que "do dilúvio de instrumentos que os escravos trouxeram para cá, vários se tornaram de uso brasileiro". Assinale a alternativa que corresponde ao que o autor se refere.
Sasará Ati Aso Iko – Xaxará com manto de palha da Costa. 2003. Técnica Mista.
 
“Oxum”; desenho da série Iconografia dos Deuses Africanos.
 
A primeira obra é do artista baiano que traz em sua arte a revelação do seu imaginário, repleto de figuras místicas. A segunda obra é do artista argentino naturalizado brasileiro que se apaixonou pela diversidade da cultura brasileira.
 
Os autores dessas obras são, respectivamente:
Sasará Ati Aso Iko – Xaxará com manto de palha da Costa. 2003. Técnica Mista.
 
“Oxum”; desenho da série Iconografia dos Deuses Africanos.
 
A primeira obra é do artista baiano que traz em sua arte a revelação do seu imaginário, repleto de figuras místicas. A segunda obra é do artista argentino naturalizado brasileiro que se apaixonou pela diversidade da cultura brasileira.
 
Em relação às imagens “Sasará Ati Aso Iko – Xaxará” e “Oxum”, é correto afirmar que:
Em uma ação pedagógica sobre arte afro-brasileira com estudantes em grupos, a pergunta que fugiria a uma proposta de análise de obras produzidas por artistas afrodescendentes é:
A arte de raízes africanas é parte importante da pluralidade cultural no Brasil. Analise as afirmativas em V (Verdadeira) e F (Falsa) e assinale a alternativa correta.

(   ) A arte afro-brasileira é uma expressão convencionada artística que, ou desempenha função no culto dos orixás, ou trata de tema ligado ao culto.

(   ) A criação correspondente da figura dos orixás com os santos católicos fez surgir uma nova linguagem artística de origem religiosa com características de arte africana.

(   ) Na mentalidade escravocrata, todo tipo de trabalho, exceto o artístico, era desvalorizado, foi por esse motivo que muitos escravos aprenderam linguagens artísticas, uma maneira de autovalorização.

(   ) Durante todo o período colonial, artistas negros se destacaram, especialmente no barroco, como o Aleijadinho e Mestre Valentim.