Análises imunológicas
Em um dos métodos de ELISA (do inglês “Enzyme Linked Immunsorbent Assay”), os anticorpos identificam antígenos aderidos em um suporte (normalmente uma placa de 96 poços). A ligação entre os antígenos e anticorpos é reconhecida por um segundo tipo de anticorpo chamado “conjugado”, o qual tem ligado em si uma enzima, como a peroxidase. Em uma outra etapa do experimento, é oferecido substrato cromogênico à peroxidase, o qual dará uma reação colorida quando o peróxido de hidrogênio é desdobrado. Para realizar o método de ELISA, o laboratório necessita ter, além dos reagentes,
O PSA (antígeno prostático específico), inicialmente identificado no líquido seminal e subsequentemente na próstata e no soro, está em uso clínico para diagnóstico e seguimento do câncer prostático desde 1986. Entretanto, ele não é um teste "câncer-especifico". Sabe-se que as concentrações séricas de PSA podem elevar-se em diversas doenças prostáticas e em situações distintas. Assinale o item que não apresenta elevação de PSA:
O gráfico a seguir representa a relação de amostras não reagentes (curva tracejada) e reagentes (curva contínua) em um teste de ELISA. As linhas 1, 2 e 3 indicam o limiar de reação que considera o ensaio positivo ou negativo.
 
Quais linhas resultam em maior especificidade e maior sensibilidade, respectivamente?
Analise as informações dos quadros 1 e 2 a seguir.
 
Quadro 1 – Testes diagnósticos na gestação
 
 
Quadro 2 – Conduta no primeiro VDRL negativo durante o pré natal
 
Disponível em: <http://www.rio.rj.gov.br/dlstatic/10112/123737/DLFE-1816.pdf>. Acesso em: 19 nov. 2015 (Adaptação).

Após a análise, é CORRETO afirmar que a doença estudada nesses quadros é a:
O exame laboratorial conhecido como ASLO, é específico para infecções com: